ubuntu

TELIVE – Decodificação Tetra

Os tranceivers de Rádio Definido por Software (SDR) tornaram-se populares, e eu tenho a preferência pelo que se pode fazer com eles usando o Linux.

Este post é um tutorial de instalação dos componentes para decodificação TETRA usando o Gnuradio no Ubuntu 19.04 como plataforma e um RTL2832u que custa algo em torno de R$100,00.

As faixas de frequências de 380-400 MHz, 410-430 MHz e 806-870 MHz são atendidas pela maioria dos fornecedores TETRA.

Não entrarei em detalhes sobre o Gnuradio, pois a instalação é simples e já foi abordada aqui.

TETRA (TErrestrial Trunked RAdio) é um sistema de rádio móvel profissional bi-direccional (como os Walkie-talkies). É um padrão digital para redes de Rádio Móvel Privado (Private Mobile Radio – PMR) e especialmente concebido para serviços oficiais como de socorro, forças de segurança, ambulâncias e bombeiros, serviços de transporte públicos e exército.

No Brasil, é usado pelas Policias Civil, Militar, Federal, Ministério da Defesa, Metrô, etc. Continue lendo!

DragonOS – Como Criar um Pendrive/HD Ubuntu USB Persistente

O tema principal deste post seria o projeto “DragonOS”, que é um ISO Linux pronta para instalar, destinada a facilitar a vida dos iniciantes nos softwares SDR. O DragonOS fornece vários programas pré-instalados e, recentemente, a compilação foi atualizada, desta vez com base no Lubuntu 18.04, permitindo suporte para Legacy e UEFI, além de criptografia de disco. O sistema operacional suporta RTL-SDRs, bem como o HackRF e bladeRF e provavelmente suporta a maioria dos outros SDRs por meio da interface SoapySDR.

Em termos de software, também foi adicionado suporte a OP25 e bladeRF. Outros programas pré-instalados incluem rtl_433, Universal Radio Hacker, GNU Radio, Aircrack-ng, GQRX, Kalibrate-hackrf, wireshare, gr-gsm, rtl-sdr, HackRF, IMSI-catcher, Zenmap, inspectrum, qspectrumanalyzer, LTE-Cell-Scanner, CubicSDR, Limesuite, ShinySDR, SDRAngel, SDRTrunk, Kismet, BladeRF.

Continue lendo!

Analisador de Espectro de Banda Larga com um RTL-SDR

Para a maioria dos utilizadores do RTL-SDR, a cascata (waterfall) é o auge do software de rádio. Mas há alguns problemas que me incomodam.

     – Exibição de frequência limitada. Normalmente, não pode fazer mais do que a largura de banda nativa do seu SDR permite.

     – Exibição por tempo limitado. Ela simplesmente rola da borda para o vazio.

     – Blocos (bins) de FFT limitados. Normalmente, não funciona tão bem quando você deseja substancialmente mais blocos do que pixels que sua tela possui.

     – Renderização qualitativa. Não é fácil relacionar cores com dB.

Rtl_power foi mencionado ligeiramente em posts anteriores, e agora chegou a vez de uma abordagem mais detalhada desse “scanner” de frequências. Suas características únicas incluem:

     – Faixa de frequência ilimitada. Você pode escanear toda a banda, de 24Mhz a 1.766Ghz, de um dongle.

     – Tempo ilimitado. Pelo menos até ficar sem espaço no disco para o log.

     – Blocos (bins) de FFT teoricamente ilimitados.

     – Renderização quantitativa. Os níveis exatos de potência são registrados.

     – É executado em qualquer máquina. Um computador mais lento usará menos amostras.

Novos termos relativos aos parâmetros FFT (Fast Fourier Transform), tais como: window size, FFT size, FFT bin, etc., estarão presentes neste post. Aconselho ao leitor interessado fazer uma busca para um melhor entendimento do que será exposto. No entanto, explicarei o help do rtl_power, o que considero um bom começo:

(mais…)

Anonimato usando o Proxychains

No post anterior eu prometi que o nmap seria o próximo tema; no entanto, me ocorreu que, a pior coisa que pode acontecer a qualquer hacker é ser detectado por um administrador de segurança, pelas tecnologias de segurança (IDS, firewall, etc), ou por um investigador forense.

Cada vez que enviamos um pacote para um alvo, esse pacote contém o nosso endereço IP no cabeçalho. Quando fazemos uma conexão, o sistema de destino registrará nosso endereço IP.

Uma vez que todas as conexões ficam registradas, para executar um ataque, anonimamente, com a menor chance de detecção, precisamos usar uma máquina intermediária cujo endereço IP será deixado no sistema de destino. Isso pode ser feito usando proxies. Continue lendo!

Os Hackers de Hollywood

Neste post eu compartilho algo interessante, é apenas por diversão.

Eu, geralmente, uso o ubuntu quando quero fazer uma melhor imersão. Espero que você goste destes efeitos.

Hollywood

Vocês todos viram, no cinema ou na TV, alguma cena de um hacker controlando dezenas de monitores subdimensionados, sobrecarregados com texto em rolagem … Continue lendo!