Encoder

Veil-Framework

Em Posts anteriores (este, este, este e este, por exemplo) mostrei como usar o msfvenom veil_logopara gerar várias cargas úteis, mas hoje em dia os fornecedores de AV codificaram os modelos de assinaturas que esses esquemas usam para que sejam ignorados pelos AV, então mostrei o uso de encoders, especialmente o shikata_ga_nai, para evitar que estes payloads sejam detectados como maliciosos pelos AntiVirus. O nome é apropriado (é a maneira japonesa de dizer “nada a ser feito sobre isso“), pois a codificação polimórfica significa que não há esperança de que os produtos antivírus detectem códigos maliciosos codificados usando esse método.

Não digo isso como uma verdade absoluta, pois agora os AVs podem simplesmente procurar pelo decodificador. Mas não tenho dúvidas que a identificação do malware será dificultada.

No post mencionado por último mostrei como criar um RAT (Remote Access Toolkit) usando o msfvenom e o Meterpreter. Quando criei esse RAT, usei o codificador Metasploit Shikata_ga_nai com o propósito de ignorar a proteção antivírus no sistema operacional Windows. Devido à popularidade, a maioria das soluções de antivírus registrou a assinatura do Shikata em seus bancos de dados. Isso resultou no Shikata sendo detectado e interrompido imediatamente por vários dos AVs. Porém, um hacker pode usar o Veil-Framework para contornar isso. Continue lendo!

Anúncios

Payloads e Encoders: Exploits para Serviços de Rede com o Parrot Security

Dando sequência aos dois últimos posts, e continuando com o Parrot Sec, chegou a hora de abordar o uso dos Payloads e Encoders.

Eu já mostrei como usar o Meterpreter de forma básica no post COMO HACKEAR O ANDROID USANDO METASPLOITS; agora vou mais fundo…. Continue lendo!