Infraestrutura da internet brasileira

Um testador de segurança tem que conhecer cada elemento da complexa teia (web) composta por roteadores, switches,  hubs, bridges, modems e acompanhar as evoluções arquiteturais das redes de telecomunicações, tal como as plataformas inteligentes multi serviços em cima de das redes IP – a NGN (Next Generation Networking).

A rede transporte, que hoje combina as melhores funções de comutação por circuito (SDH/SONET, OTN e WDM) e por pacote (normalmente IP/MPLS e Ethernet), é a espinha dorsal da nossa internet.

A internet é uma construção coletiva que integra milhares de redes pelo mundo afora. Como é isso? Vou tentar resumir, mas primeiro, uma “sopa de letrinhas”:

PTTmetro: é a infraestrutura para a interconexão direta entre as redes (“Autonomous Systems” ­ ASs) que compõem a internet brasileira. Um PTT (Ponto de Troca de Tráfego) tem vários Pontos de Acesso, chamados de PIXes. “Metro” porque são regionais, foram implementados nas importantes capitais brasileiras.

Quando digo que os PTTs são regionais, ou que há um único PTT numa determinada cidade, não significa existe apenas um único ponto de conexão físico ao PTT. Um Ponto de Troca de Tráfego pode ter vários Pontos de Acesso (PIXes). PIXes são empresas particulares ou datacenters, por exemplo; para estabelecer uma conexão com o PIX Central da região só precisa de uma fibra óptica apagada e do equipamento local (switch).

Vamos dar nome aos bois, para ficar mais claro. A estrutura da internet pode ser considerada, de forma aproximada, como hierárquica. Em seu centro estão os provedores de nível 1, que são aqueles que têm acesso à toda a internet sem necessidade de pagar a ninguém. São exemplos de provedores nível 1 as gigantes Sprint, Verizon, Genuity/BBN, a AT&T, a UUNet, dentre outros. Eles possuem grandes backbones e tratam uns aos outros como iguais trocando tráfego entre si diretamente e através de PTTs. Os provedores que não conseguem acesso a toda a internet através da troca de tráfego, devem se tornar clientes dos provedores de nível 1, pagando a eles pela conexão à internet. Eles são chamados de provedores nível 2, e nessa categoria incluem-se nossos principais provedores nacionais, como Embratel, Telefônica, Oi, Brasil Telecom, etc., e que estão interligados aos PPT‘s através de PIXes.

Mais adiante, em outro post, vou tratar estas entidades, chutar suas portas, explorar suas fragilidades; com ética.

Dito isto, de forma simplificada, agora podemos observar a gerência de tráfego Máximo, Médio e Atual no acesso da sua região. Diário, semanal, mensal, … veja dias e horas e compare com o desempenho do seu streaming. …e conheça mais sobre nossa infraestrutura capenga navegando nos links abaixo

Tráfego total (Todos IX.br)

http://ix.br

Tráfego total.jpg

Para ficar melhor, selecione sua localidade/região em:

http://ix.br/trafego/agregado/

Vá mais fundo debulhando os links a seguir

PTTMetro

http://ptt.br/

Introdução ao PTTMetro

http://ptt.br/doc/nic.br-ceptro.br-pttmetro.apresentacao.pdf

Registro.br – Info – Recursos de Numeração

http://registro.br/info/num.html

GTER28 – Sistemas Autônomos (AS) Brasileiros – Introdução

ftp://ftp.registro.br/pub/gter/gter28/07-Asbr.pdf

GTER29 – Estudo de Caso de Sistema Autônomo com Conexão a PTT Local, Remoto e Provedores de Trânsito.

ftp://ftp.registro.br/pub/gter/gter29/10-PTTLocalRemotoTransito.pdf

GTER27 – Análise de Vulnerabilidades de Redes em Conexões com PTT

ftp://ftp.registro.br/pub/gter/gter27/06-vul-con-ptt.pdf

LACNIC XIII – NAPLA 2010 – PTTMetro BRAZIL – IXP – Update

http://lacnic.net/documentos/lacnicxiii/presentaciones/napla2010/0305-lacnicxii-napla-brazil-ixp.pdf

LACNIC XIII – NAPLA 2010 – Some Transport Service Models between IXP

http://lacnic.net/documentos/lacnicxiii/presentaciones/napla2010/11-lacnic-xiii.napla.pttmetro.br-ixp.transport.models.2010051805.pdf

LACNIC XII – NAPLA 2009 – Some Considerations About IXP Customers Connection Models

http://lacnic.net/documentos/lacnicxii/presentaciones/napla/06_Eduardo_Ascenco_Reis.pdf

 

Para  saber  mais:

http://www.ptt.br

http://www.equinix.com/pdf/whitepapers/PeeringWP.2.pdf

http://www.nanog.org/mtg-0405/pdf/norton.pdf

http://en.wikipedia.org/wiki/Peering

ftp://ftp.registro.br/pub/gter/gter20/06-migrando-as-intro.pdf

ftp://ftp.registro.br/pub/gter/gter18/08-pttmetro.pdf

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s